Formulário - Covid-19 Alunos
    Guia de retomada segura das atividades

Últimas Notícias

09
ago

Com palestrantes renomados, Semana de Biomedicina UNIFIPA é sucesso entre alunos, egressos e público

De 3 a 5 de agosto, no Campus Sede do Centro Universitário Padre Albino/UNIFIPA, foi realizada a 8ª Semana da Biomedicina, promovida pelo curso da instituição, com palestras para grande público de alunos, egressos e convidados. No primeiro dia a Dra. Rosângela Sampaulo, membro da Comissão de Biomedicina Estética do Conselho Regional de Biomedicina 1ª Região (CRBM-1), ministrou a palestra “O biomédico esteta e sua atuação”, e o Dr. Roberto Martins Figueiredo, biomédico conhecido como “Dr. Bactéria”, grande influenciador da nova geração de biomédicos do país e participante de programas de tevê, como o quadro “Tá limpo” do Fantástico da Rede Globo, entre outros, cujo tema foi “Questão de atitude”. O Dr. Dácio Campos, atual presidente do CRBM-1 e membro do Conselho Federal de Biomedicina, não pode estar presente por motivos de saúde. Na segunda noite a “Semana” teve a presença da Dra. Natália Menezes, biomédica perfusionista do Hospital Padre Albino e de outros hospitais da cidade, ministrando a palestra “Biomedicina perfusionista”, seguida pela egressa do curso de Biomedicina da UNIFIPA e hoje responsável pelo laboratório do Hospital São Domingos, Jéssica Simiel, que abordou o tema “Banco de Sangue”. Na terceira e última noite do evento, palestra do conselheiro suplente e membro da Comissão de Toxicologia do CRBM-1, Dr. Eric Barioni, sob o tema “Toxicologia”. A Dra. Giovana Araújo, que seria a última palestrante, não pode estar presente, sendo realizada mesa redonda com Dra. Rosângela Sampaulo, Dr. Eric Barioni, Dr. Daniel Henrique Gonçalves, biomédico e coordenador do curso de Biomedicina da UNIFIPA, Dr. Lucas Azevedo, docente da faculdade, Dra. Valquíria Pardo, subdelegada do CRBM-1 em São José do Rio Preto, e Dra. Márcia Fraga, biomédica, empresária com mais de trinta anos de experiência profissional e também responsável técnica de laboratório de análises clínicas. Para o presidente do Centro Acadêmico Leal Prado, Heitor Pedro Della Matta, a 8ª Semana da Biomedicina teve resultados positivos, visitas ilustres, palestras, mesa-redonda e gincana universitária. “Nós vimos o avanço que fora esperado; considero uma atividade essencial a realização desses eventos em nossa própria casa, onde recebemos muitos convidados de outras localidades e também grande participação de nossos egressos. É importante que o aluno se sinta ouvido pela faculdade e tenha opções diferentes para formar o seu currículo acadêmico, não apenas com o conteúdo base previsto na grade, mas também com atividades de orientação profissional, tal como essas da 8ª Semana. Nisso a coordenação do curso de Biomedicina UNIFIPA faz excelência. Consideramos, ainda, uma das missões primordiais do nosso Centro Acadêmico Leal Prado a construção e a realização de atividades curriculares, voluntárias, eletivas e também complementares em benefício do aluno e da Instituição”. Já o coordenador do curso, Dr. Daniel Gonçalves, destacou a oportunidade de crescimento que os alunos do curso tiveram em relação aos palestrantes convidados. “ A Semana da Biomedicina é algo pedagógico, ajudando a completar o conteúdo programático do curso. É muito importante que o discente tenha essa experiência e possa se espelhar nas histórias de sucesso que foram passadas ao longo da semana. É ali que, através das experiências de vida desses profissionais renomados, o aluno vê que pode chegar lá, mesmo com todas as dificuldades; é possível, através de processo de dedicação, paciência e persistência, finaliza Daniel”.
14
jul

8ª Semana da Biomedicina UNIFIPA traz nomes de destaque da área

De 3 a 5 de agosto próximo, na Sala de Danças, Ginásticas e Lutas do Campus Sede, será realizada a 8ª Semana da Biomedicina UNIFIPA, um dos pontos altos de todas as atividades do curso no decorrer do ano. A Semana, parceria com o CRBM (Conselho Regional de Biomedicina) 1ª Região e Associação Paulista de Biomedicina (APBM), traz renomados biomédicos do Brasil para falar sobre sua experiência na área, entre eles o Dr. Dácio Campos, Presidente do CRBM 1ª Região, e o Dr. Roberto Martins Figueiredo, conhecido como “Dr. Bactéria”. A Semana, direcionada para acadêmicos de Biomedicina, profissionais da área e todos que desejam aprofundar-se nas atualidades biomédicas, é organizada pelo coordenador do curso de Biomedicina, Prof. Me. Daniel Henrique Gonçalves, e Centro Acadêmico ‘Leal Prado’. A programação da Semana prevê sete palestras: 03/08: 19h15 às 19h45 – História da Biomedicina – Dr. Dácio Campos 03/08: 19h45 às 20h45 – O Biomédico e sua atuação – Dra. Rosângela Sampaulo 03/08: 21h15 às 22h15 – Questão de atitude – (Dr. Bactéria) 04/08: 19h30 às 20h30 – Biomedicina Perfusionista – Dra. Natália Menezes 04/08: 21h às 22h – Banco de Sangue – Dra. Jéssica Simiel 05/08: 19h30 às 20h30 – Toxicologia – Dr. Eric Baroni 05/08: 21h às 22h – Leucemias – Dra. Giovana Araújo
27
jun

Pindorama recebeu a 3ª edição do 'Movimento e Saúde' da Unifipa

O curso de Educação Física do Centro Universitário Padre Albino - Unifipa continua com o ciclo itinerante do 'Movimento e Saúde'. A ação do último dia 25 de junho foi na Praça da Igreja Matriz de Santo Antônio, em Pindorama, numa manhã inteira com diferentes práticas esportivas e exercícios físicos para a comunidade - crianças, jovens, adultos e idosos. Em parceria com a prefeitura local, a Unifipa leva a estrutura de som, palco e os monitores para as atividades. “Nosso objetivo é promover a saúde e qualidade de vida da população, através de exercícios físicos, avaliações do percentual de gordura, flexibilidade, glicemia e pressão arterial, além de recreação para o público infantil”, explica o coordenador do curso de Educação Física, Prof. Me. Igor Braz. As atividades são gratuitas e desenvolvidas pelos estudantes dos cursos de Biomedicina, Enfermagem e Pedagogia da Unifipa, com coordenação dos professores. No próximo dia 20 de agosto o Movimento e Saúde será na cidade de Santa Adélia.Fotos: Comunicação FPA
24
jun

Fundação faz pesquisa sobre Valores e apresenta peça sobre Padre Albino para colaboradores

A cultura de uma organização é variável crítica para implementação de sua estratégia para atingir seus objetivos. Segundo Octavio Calonge, da Sagitta Desenvolvimento, especialista em cultura organizacional, “os Valores e seus comportamentos observáveis são a linguagem que estabelece a identidade e sustentabilidade da Fundação e de seu fundador, mostrando a forma como os colaboradores devem ver e fazer as coisas”.   Diante disso, com apoio da Diretoria Executiva e estímulo do presidente Reginaldo Donizeti Lopes, foi criado grupo de trabalho para disseminação dos Valores da Fundação Padre Albino, integrado pelos setores RH, NEP/Núcleo de Educação Permanente, Atendimento ao Cliente-Humanização e Departamento de Comunicação. Esse grupo realizou pesquisa por amostragem nas unidades de negócio sobre o conhecimento dos Valores da Fundação Padre Albino. Todos os colaboradores que participaram do teste receberam o “pocket folder” dos Valores. Os dados foram tabulados em forma de gráfico e apresentados aos diretores e respectivas gerências/coordenação das unidades.   A gerente de RH, Tatiane Kratuti Devitto, informou que a pesquisa mostrou que 58,44% dos colaboradores conhecem os Valores e 40,42% os desconhecem. Para ela, o resultado indica que quase metade dos colaboradores não conhece a forma de se comportar dentro da instituição. “Se fizermos um paralelo com o trânsito, significaria que quase a metade da população não conhece suas regras, o que certamente se traduziria em caos, demora e aumento dos acidentes”, ressaltou o presidente Reginaldo Lopes.   Com base nesse resultado, a Diretoria Executiva aprovou a promoção da “visita do Padre Albino à Fundação” no período de 20 a 24 de junho, com apresentação da peça de teatro “Padre Albino: legado para uma cidade” pela Cia da Casa Amarela. A peça foi apresentada em duas sessões, às 10h e 15h30, na sala de espelhos do Complexo Esportivo “Prof. Ivo Dall’Aglio”, na Unifipa, e no Anfiteatro Padre Albino, para todos os colaboradores das unidades mantidas pela Fundação. O objetivo das apresentações foi aproximar os colaboradores dos Valores e do legado deixado por Padre Albino. “Muitos não conhecem a história dele e tampouco podem sentir a força e amor pela Fundação”, considerou Tatiane.   Antes da apresentação da peça, em cada sessão, membros da Diretoria Executiva agradeceram a presença dos colaboradores e disseram que o objetivo era ressaltar os Valores da Fundação. “É uma honra, mesmo que de forma fictícia, receber Padre Albino em sua Fundação. Ele vem para nos apresentar a sua história e os valores que sustentam o seu legado”, disseram. E explicaram: “Valor não é algo que se aprende em sala de aula. Valor se adquire principalmente com nossas experiências e o aprendizado deve ser continuo, a fim de evoluirmos, nos transformando em pessoas melhores. Devemos, também, aprender com os exemplos de pessoas ao nosso redor, e melhor exemplo do que a vida de Padre Albino não há. Que cada um de nós, no seu dia-a-dia, continue aplicando os Valores da nossa instituição e do nosso Padre Albino”. Na semana da apresentação da peça foi montada a exposição “Vida e obra de Padre Albino” nas dependências do Hospital Emílio Carlos e no Anfiteatro Padre Albino, organizada pelo Centro Cultural e Histórico Padre Albino. Nos meses de julho e agosto, de acordo com Tatiane Devitto, “o grupo de trabalho vai coordenar as Oficinas dos Valores, atividades envolvendo os colaboradores para trabalharmos e vivenciarmos sobre cada um dos nossos Valores, buscando atitudes importantes para aplicação ao negócio e com o objetivo de conectar a cultura organizacional aos processos internos”. Heloísa de Oliveira, auxiliar administrativo do Hospital Emílio Carlos, disse que “a peça foi algo, assim, que não tem explicação. É um sentimento que só você vendo para sentir. É algo profundo. Como filha de Catanduva não tinha noção da história de Padre Albino. Foi lindo e emocionante. A população deveria ter mais oportunidades para conhecer a história. Eu já sou privilegiada por trabalhar aqui. Depois dessa peça saio presenteada por saber que a instituição foi construída na base do amor, do humanismo, da essência que o mundo perdeu, que é o verdadeiro amor cristão”. “A peça, além de ser explicativa, traz conhecimento, além do que a gente já sabe do dia-a-dia da história de Padre Albino. Ela traz para a gente uma ilustração muito mais clara da bondade, da humanidade, da generosidade que Padre Albino teve para nossa cidade”, disse Nínive Mayara Ferraz, psicóloga do Hospital Emílio Carlos. Para ela foi “muito emocionante ver que uma pessoa se empenhou e se dedicou tanto para pessoas que nem eram da nacionalidade dele”. Para Cleber Alves, gerente financeiro da Fundação, Padre Albino é inspiração que ele traz no dia-a-dia. “Toda manhã, ao adentrar à Fundação, faço o sinal da cruz diante da imagem dele. Assistir essa peça, entender um pouco mais da história, só nos inspira a buscar levar o legado dele à frente, trabalhar com a mesma persistência que ele trabalhou e nos ensinou a trabalhar para conseguir fazer com que a Fundação cada vez mais evolua no tratamento aos pacientes, no apoio às pessoas necessitadas”.

bcurso biomedicina


Rua dos Estudantes, 225
Cep: 15809-144 - Catanduva / SP
(17) 3311-3328